Budapest,

Demorou mas chegou: Budapest

17:04:00 Fernanda Gumz 0 Comments

Chegou a hora de falar de Budapeste. Eu não sei se vocês estavam ansiosos para saber de como é por lá, mas deveriam. Quando falamos em Budapeste Hungria, quase nada vem na cabeça né? No meu caso não vinha nada mesmo... me julguem. Hoje já é bem diferente e vocês verão porque.
Não posso deixar de falar também do transporte público de lá, que dos lugares que eu visitei foi o melhor. Dá para ir de um canto a outro numa boa, seja de metrô, tram, ônibus... da até para escolher qual você está com vontade de usar, de verdade, é uma maravilha e uma facilidade que só. Tudo lá é muito antigo, a arquitetura é, na minha opinião, maravilhosa por esse motivo. O metrô 1 é o mais antigo da Europa Continental, mas mesmo sendo antigo assim, ele funciona que é uma belezinha >.<
Como eu usei passe de estudante saiu barato, 12 euros para usar um mês a vontade. Lá tem passe diário, para três dias ou até uma semana. O ticket individual custa 350 forints, cerca de 1,10 euros.

Um dia em Budapest antes da viagem aos outros países.
O Rod me levou passear por lá, e na primeira parada fomos para uma sorveteria que vendia sorvetes em formato de flores, com os sabores que você escolhesse. Além de ser uma delícia o sorvete era bonito. "HAHA"
Além disso fomos almoçar em um lugar chamado New York Cafe, é um lugar lindo, e caro também. Você paga muito mais pela arquitetura do lugar do que pela própria comida, mas vale a pena ir uma vez para conhecer. 
O Rod me levou também na chain bridge. Foi uma passadinha rápida, não tínhamos muito tempo. no outro dia já viajaríamos cedo. 
Ah não contei também como a minha chegada em Buda né?! vou abrir um parênteses para escrever disso assim bem rapidinho. Eu cheguei de tarde lá por voltas da 17h, e Rod estava na porta me esperando com um buquê de flores, lindo. Chegamos em casa eu tomei banho e ficamos tomando um vinho do porto. O Rod preparou um jantar a luz de velas para a gente e tudo, estava delicioso BTW. Fomos dormir e na manhã seguinte quando acordei havia uma rosa ao meu lado e o café da manhã pronto ao lado da cama com pão de queijo. Foi muito bom comer pão de queijo depois de tanto tempo sem. Eu só espero que esse romantismo dele não seja momentâneo, e que dure para sempre, seria ótimo ser supreendida assim de vez em quando. *-*




Ingreja de São Estevão – É a catedral de Budapeste, localizada bem no coração de Peste. São Estevão é o principal santo da Hungria, e foi também o primeiro Rei da Hungria. Em Húngaro, caso traduzíssemos “Deus te abençoe”, seria, na verdade, “São Estevão te abençoe”.





Budapeste é muito rica em pontes para cruzar o Danúbio do lado Buda e lado Peste, cada uma com uma história peculiar, mas a Ponte das Correntes, ou Chain Bridge é uma das principais pontes da cidade. Budapeste possui várias pontes que cruzam o Rio Danúbio, mas sem dúvidas essa é a mais importante. Durante a segunda Guerra Mundial, quando os nazistas deixavam recuavam do território Húngaro, eles destruíram todas as pontes para dificultar o avanço do exército soviético. As fotos são muito tristes.
Existe uma lista com os 10 mais bonitos cafés do mundo. Nessa lista, não há a classificação exata da colocação de cada um, apenas cita como os dez melhores, a New York Café está nesta lista. Também pudera, olha essa arquitetura!














Na volta da nossa viagem por Paris, Malta e Itália eu fiquei em Buda mais uma semana, e nessa uma semana o Rod me levou para conhecer os pontos turísticos de lá, com direito a Spa, baladinha open bar e um passeio de Limusine da hora.

Começamos pela Praça dos Herois construída no séc XIX no ano de 1896, após a guerra da independência da Austria, a qual os húngaros haviam perdido para Habsburgo, porém alguns anos depois, o povo Húngaro fez as pazes com a Áustria. Foi então assinado um contrato entre os dois países, no qual, os húngaros recebem privilégios, tais como o direito de ter indústrias e não somente a agricultura, imensos territórios europeus de vinho, frutas, trigo e vacas, fornecidos pelo país dos Magiares, podendo assim modernizar as três cidades, Buda, Peste e Óbuda, bem como construir um sistema novo de avenidas e ruas, um Parlamento e uma Ópera (Como em Viena por exemplo).
Foi nessa época heróica, quando a Hősök tere ou Praça dos Herois, a maior praça de Budapeste foi levantada, no final da Av. Andrássy, sendo um destaque o monumento de 36 metros de altura rodeado por 7 importantes chefes de tribos húngaras, em cima o Arcanjo Gabriel. A sua volta podemos ver uma galeria semicircular de figuras de chefes e reis de revoluções de mil anos de história Magyar. 
Sendo assim, um privilégio ter visitado essa praça. 













A próxima parada foi o Vajdahunyad Castle na City Park.




Em frente ao castelo temos o anonymous writer em português, escritor anônimo. Tá Fer, mas quem é esse desconhecido e, ao mesmo tempo, tão famoso escritor? Como podem ver o moço está encapuzado e tudo o que se sabe é que ele era um cronista de um rei Húngaro (King Bela) em velhos livros e fontes medievais daquela época. Acredita-se que segurar a caneta do moço de capuz trará sabedoria a quem o fizer, uma vez que anonymous é/era considerado um cara muito inteligente.


Depois de conhecer o Sr Anonymous a gente foi no Spa Széchenyi Thermal Bath localizada ao lado do City Park. O lugar é da hora com uma arquitetura toda neoclássica que te proporciona puro relaxamento. No dia que fomos, como podem ver, estava até meio cheio, estava quente também. Tinha uma piscina que era bem quentinha assim, e como estava calor resolvemos não ficar nela, e ir para a que era de 34ºC, era a mais confortável para aquele momento. Foi um dia bem agradável. 






No outro dia, ao entardecer, o Rod me levou para a Gellerty Hill, ou Citatella é o ponto mais alto de Budapeste. É possível ter uma vista linda da cidade lá de cima, tanto a noite quanto de dia. Foi um ponto muito desejado pelo exército alemão, pois lá de cima era possível ter uma visão do exército inimigo chegando. Nela, está a Liberty Statue, colocada para comemorar a liberdade húngara em relação aos soviéticos e o fim do comunismo na Hungria.






Liberty Statue






Olha só essa vista!





No outro dia fomos visitar a Igreja de São Mathias, fica localizada no Sebastião dos pescadores, local com um vista linda da cidade.







De lá fomos para a BME, Universidade de Economia e Tecnologia de Budapeste, que foi onde o Rod estudou durante o intercâmbio dele. A universidade foi fundada em 1782 com a faculdade de Engenharia Civil, hoje é a universidade mais importante da Hungria, e uma das mais importantes da Europa.
Essa é a fachada principal da universidade, o Bloco K. Esse prédio foi o palco da Revolução Húngara de 1956, local onde os estudantes se reunião pra discutir o andamento da Revolução. O filme Sangue nas Águas conta a história.

Esse foi o segundo e último Spa o qual o Rod me levou, O famoso Gellert Hotel, os considerados dois melhores de lá. Eu adorei a arquitetura  deste por dentro, já o primeiro prefiro a arquitetura de fora. Neste que fomos não podia entrar na piscina interna e aquecida sem aquelas toucas de natação sabe? Então fomos na hidromassagem e depois fomos na piscina la de fora, a que tem ondas artificial, nos divertimos a beça com isso. Quanto ao preço, mais ou menos igual ao outro Spa, 50 reais por pessoa. (vídeo no final do post)

No sábado, primeiro dia da Air Bull Race fomos dar uma passadinha por lá ver como estava indo tudo pela manhã, por volta do meio dia fomos conhecer o Parlamento Húngaro (fotos abaixo). Voltamos para casa almoçar e a tarde voltamos para a corrida propriamente dita, assistimos, e foi da hora, quem tem meu snapchat (fernandagumz) viu um pouco de como foi a air race

Depois o Rod me levou para a famosa Margaret Island, ele queria me mostrar um show de águas dançantes que acontece a cada 1h e eu estava super ansiosa para ver porque eu adoro essas coisas. Não tem fotos nem vídeos de lá porque os que eu tinha estavam no meu celular e eu perdi tudo quando precisei restaurá-lo, tenho só vídeo da red bull air race que vocês podem ver logo abaixo juntamente com um pouquinho do que tem na ilha. Fiquei super triste quando isso aconteceu, mas já superei, o Rod nao.
Vou deixar aqui agora os vídeos que eu fiz tanto no Balaton, maior lago da Europa Central. Foi o meu último dia em Budapest praticamente, de lá não tenho fotos, elas estavam no meu celular, então vocês sabem o que houve né?
E tem também vídeo da air race e também da Ilha lá que eu falei. Beijos espero que gostem dos vídeos e espero que tenham gostado do post. 
Demorou mas saiu, gente é muita informação para por para uma menina super atarefada como eu. Mas antes tarde do que nunca. Vou ver se consigo atualizar meu blog todo domingo novamente, eu gosto de escrever aqui. ;* 




Na última noite que eu passo na Hungria o Rod fez uma surpresa para mim e para o irmão dele que foi um passeio de limusine, foi muito legal, uma surpresa e tanto. E definitivamente amei esse mês que passamos juntos turistando pela Europa, que venham muitas outras viagens. 


You Might Also Like

0 comentários: