AUS,

Um ano e meio depois...

20:57:00 Fernanda Gumz 0 Comments

De vez em quando é bom aparecer por aqui, mesmo que depois de meses ou anos talvez?, e como diz o velho ditado, quem é vivo sempre aparece. Acho que no momento estou mais para escrever do que falar, por isso também dei uma pausa no canal. Na verdade tenho vários motivos para ter parado com o canal, mas enfim, é por isso que eu estou aqui. 
Sempre gostei de registrar minhas experiências pois muitas das vezes tudo isso deixa saudade de alguma maneira, e ter tudo registrado é uma forma de reviver, incrivelmente ou não eu tenho uma facilidade enorme de voltar no tempo (real) vendo fotos, ouvindo músicas, ou lendo algo do momento, a ponto de eu me sentir lá, de volta onde eu estava, com os sentimentos, cheiros, pessoas etc é muito bom e muito real para mim, e por isso escrever aqui ou fazer vídeos é nostálgico depois quando eu estou me assistindo ou lendo. 
Eu estou na Austrália há um ano e meio já e sinto muita saudade de quando eu cheguei aqui, do que eu estava sentindo, das minhas expectativas, dos meus novo amigos, dos finais de semanas agitados, "meo eu lembro que eu não parava!" E hoje, muita coisa mudou, os amigos mais próximos e mais importantes para mim aqui voltaram para o Brasil, pessoas chegam e saem da sua vida direto quando você as conhece pelo intercâmbio e isso pode ser bem annoying e mexe um pouco com o nosso emocional. 



Essas fotos são de Janeiro de 2017, minha primeira costal walk bem feita, falo bem feita porque foi completa (Coogee - Bondi Beach) já que no meu segundo dia aqui fiz uma com o C. (não estamos mais juntos) de Bronte Beach - Bondi Beach, essa foi a foto que eu tirei enquanto eu esperava ele para nosso primeiro encontro propriamente dito (já que a sensação que eu tinha era de que nos conheciamos há anos). Bom vamos então começar do começo. 



Estava eu lá 5:30 da tarde esperando ele para irmos andando até Bondi Beach. Foi um momento tão bom, eu estava um pouco aflita não sabia muito bem o que esperar disso tudo eu já estava apaixonada só não queria aceitar, não tinha muito o que fazer nesse caso. 
Aliás eu vou postar algumas fotos que estão no meu Instagram, pois meu Insta é muito nostálgico para mim, já que ele me conta a minha história, várias das fotos que eu postei lá tem sentimento sabe e quando eu volto no tempo meu coração da uma apertadinha de saudade de tudo. E já que eu não contei muito aqui sobre esse meu um ano e meio vou usar meu insta de base :) porque eu preciso escrever o que eu tenho vivido.

Depois de ficar um mês na minha host family eu vim morar em Ultimo (que é onde eu estou até hoje), T. e eu estávamos tentando achar algo para dividir juntas e ela achou esse mais ou menos duas semana depois de termos chegado aqui, aliás nós chegamos juntas, inclusive dividimos o mesmo avião, nos conhecemos através de um grupo do whats que A. criou, ele simplesmente foi num grupo do facebook e agitou o grupo para fazermos um whats com o pessoal que estivesse chegando em Nov, e acreditem foi ótimo, conheci a T. lá e levamos a sorte de embarcarmos juntas. E quem me falou desse tal Á na época foi o R.D. que eu tinha conhecido também pelo face, ele disse que tinha um grupo no whats de um povo que estava chegando em Nov e me passou o número do adm eu falei com ele e já era. Foi assim, mudei para Ultimo com a T. no dia 23/12/2016, o C. foi para Bronte de moto, me ajudou com as coisas pagou meu Uber até aqui, e quando chegamos tem um fato um pouco engraçado, quando chegamos aqui na rua, exatamente na frente do meu prédio tinha uma blitz, a T. até me avisou mas eu pensei "ah da nada", aí quando chegamos eu falei para ele estacionar aqui na frente, mas como tinha blitz eu disse "ah pode passar a blitz e estacionar mais a frente que eu ando sem problemas", mas os policiais pediram para ele parar, o cara ficou todo sem saber o que fazer e não parou seguiu em frente, haha mano os policiais chegaram nele com tudo, eu fiquei tipo "WTF" mega sem saber com agir, a T. me esperando na frente, o C. vindo também tipo "o que houve?" eu eu o back seat esperando, os policiais falaram para ele falar para eu sair e pegar minhas coisas, o motorista tava muito bravo cmgo eu acho mas eu não tinha culpa haha, enfim subimos e o cara provavelmente tomou uma super multa. oh well. Depois descobri que aqui em frente ao prédio é um ponto de blitz dos policiais porque sempre tem. 
Essa foto eu tirei enquanto esperava a T para nossa inspection em Ultimo. T from far foi a melhor companheira de quarto que eu já tive e que acredito jamais ter novamente. 
E essa foi quando tinha arrumado meu quarto para o Natal, já no meu segundo dia no apto. Ah as sensações que tenho vendo essas fotos, fecho os meus olhos e sinto como se tivesse vivendo isso tudo de novo. preciso terminar de escrever isso logo para deixar para trás. -.-


Natal foi então algo maravilhoso para mim, pois como contei em um dos meus vídeos no YT eu passei com uma família Australiana por causa de C., e foi tão, mas tão, mas tão bom, que não tenho nem como descrever, fui super bem tratada, ganhei presentes que eu nem esperava ganhar. E foi tudo muito perfeito, eu tive o melhor primeiro Natal aqui na Aus. Inclusive postei essa foto no meu Insta que foi um dos presentes que eu ganhei. 



 Depois veio o ano novo, e com ele a primeira briga minha com C, ele queria passar o ano novo comigo mas também não queria passar longe dos amigos, eu falei que queria ver os fogos e que esse era um dos meus maiores sonhos sobre estar em Sydney, e como ele queria porque queria estar comigo ficou lá, mas ficou de cara fechada o tempo todo. Estava com meus amigos do whats group que eu comentei anteriormente, e mais dois amigos da T. (brasileiros também) estavamos inclusive falando inglês para incluir o C, rimos, brincamos etc e ele mal um "A" dava, eu estava ficando mega chateada porque se ele não queria estar lá comigo porque estava? E se quisesse que fizesse daquele momento o melhor certo? Enfim deu a primeira queima de fogos as 21h, que não foi nem a metade do que foi o da meia noite, foi então que C. disse: "pronto, vamos pra a festa de meus amigos agora?" eu olhei para ele e disse, "não eu quero ver o da meia noite também eu falei isso e é para isso que eu vim aqui" realmente acredito que ficar no meio de milhares de pessoas, sentado no chão desde as 6pm esperando pela queima de fogos com um monte de turista quando você é Australiano não deve ser bom, mas como eu disse, não tinha obrigado ele a ir, e poxa era meu primeiro ano novo aqui, achei mega egoísta (tô errada?), ele ainda disse que tinha entendido que o combinado era outro de ver o das 9h e ir pra festa com os amigos, mas em nenhum momento tínhamos combinado isso, até porque para mim estava bem claro que eu queria ficar até 00h. Enfim ele me garantiu que o das 9h era a mesma coisa do que o das 00h e disse que deveriamos ir para os amigos dele, e eu disse ok, já que ele estava realmente me deixando mega chateada com o comportamento dele na frente dos meus amigos e ele não queria ir sozinho e me deixar lá, ele queria porque queria passar a virada comigo (táa é fofo, mas anula toda a fofura quando ele tava com cara de c* na frente dos meus amigos né?). Porém, nessa hora a T. e os meninos não estavam conosco pois tinha ido ao banheiro e comprar comida, isso 9:30pm só que eles não voltaram até as 11:30pm e tinhamos que esperar eles pois do contrário as coisas ficariam sozinhas, e essa foi a minha sorte, já que eram 11:30 C. disse: "agora não adianta mais sairmos, vamos ficar presos em congestionamento e perderemos as duas viradas, daqui e de meus amigos." e eu fiquei mega feliz, quando a queima de fogos começou eu fiquei "boquiaberta" *o* foi lindo, mágico e 2341 vezes melhor do que o das 9pm, e estava em choque e super emocionada a única coisa que eu fazia era agradecer. Mas ao mesmo tempo eu fiquei extremamente decepcionada e chateada com a atitude de C, falar que o das 9 é igual o da 00 só para eu desisitir e ir com ele para a festa dos amigos dele :( foi então que quanto mais eu conhecia ele mais eu me decepcionava mas não conseguia arrancar o que eu sentia por ele de mim. A festa com os amigos dele foi ótima, eu adorei me diverti muito mas tivemos que voltar para casa cedo, eu queria muito ter ficado mais mas como C. trabalharia no outro dia não tinhamos outra opção, e eu só queria saber quando seria a próxima que iriamos, já que os amigos dele me trataram super bem e eu comecei a me ver amiga deles também. 



Em Janeiro de 2017 ele foi para uma viagem overseas e ficamos mais de um mês longe, e tudo começou a mudar, eu passava a maior parte do tempo com meus amigos e para mim era como se não estivéssemos mais juntos. E eu também queria meio que me afastar sabe, quando alguém age de "má fé" comigo eu fico meio assim com a pessoa, eu não acho que ele tenha feito por mal a história do reveillon, mas enfim. Essa viagem foi até boa para a gente, eu me afastei dele mas ele, ele só pensava em voltar para ficarmos juntos novamente, me ligava, mandava sms, era mega fofo e eu tentando cair fora. Quando ele voltou ele pediu para conversarmos e eu disse que não existia mais nada, que eu não sentia mais nada coitada de mim né não sei quem eu queria enganar a não ser eu mesma, etc mas ele não desisiu até me conquistar novamente, em Abril de 2017 eu falei dele para minha mãe pela primeira vez e foi então que eu vi a coisa ficando realmente mais séria e eu comecei aceitar mais que eu gostava dele de verdade, já que antes eu não queria aceitar. 
Essa foto é de quando eu comprei a minha câmera e foi a única vez que eu faltei na Greewich no meu curso de Cambridge. Eu lembro que estava mega cansada e tirei o dia para treinar fotografar com a minha câmera nova, o resultado foi esse. 

Enquanto eu ainda estava no curso de Inglês, ele me ajudou muito, me deu força, foi ele inclusive quem pagou minha prova de Cambridge porque se não fosse por ajuda dele eu não teria feito essa prova.  Passei com 169 pontos (181 no speaking o.O nem eu esperava tudo isso) o que me faz nível Avançado (CAE),  
Despedida da T. no Maloneys. T. foi embora em Maio, e sério eu estava muito tristinha, mas ao mesmo tempo empolagada porque eu sabia que uma nova fase na minha vida estava para começar. Já faz um ano que ela foi embora e eu ainda me lembro como se fosse ontem quando nos conhecemos no aeroporto no Chile, tem como voltar no tempo meu Deus?

Mas foi então que muita coisa começou a mudar when it comes to my relatioship with C. again, ele continuava fofo mas já não era a mesma coisa, quando antes éramos cumplices e amigos , nesse momento, já não éramos mais, quando antes ele fazia de tudo para me ver sorrir e nos divertirmos juntos depois ele só queria saber de ver os amigos e andar de moto. Se eu mostrasse aqui todas a nossas conversas em Messenger e SMS e promessas vocês veriam o quão fofo ele era, e tudo o que ele me dizia para depois esfriar de um jeito, eu tentei terminar com ele outras 5 vezes sem sucesso porque sempre que eu tentava ele me convencia de que eu estava errada e sendo egoísta. 
Na sexta tentativa foi definitivo, ele disse que não dava mais e que queria sair com os amigos e andar de moto mas eu não deixava, o que não era verdade, eu não ligava, mas eu me via mais sozinha do que com ele estando com ele do que solteira ficou confuso? Eu tinha minhas coisa para fazer também, estudava o dia todo, trabalhava mas o mínimo era tempo de qualidade que eu queria com ele, esse tempo que ele me dava antes no começo que ele não me dava mais, e quando ele estava comigo ele estava no cel com os amigos -.- tó errada? Eu me vi aqui então completamente sozinha, meu amigos já estavam de volta no Brasil, e a única pessoa que eu podia contar eu já não podia mais naquele momento. Era com se eu não tivesse ninguém para conversar, passear, fazer algo legal, e quando eu chamava ele para fazermos algo ele estava cansado, sempre cansado. :(

Espera, quando esse post virou sobre o C. mesmo? ah, whatever, vou pular para outra parte. Enfim a gente terminou eu sofri horrores na época mas quem nunca?! Eu escrevendo isso agora nem faz muito sentido porque passou, mas faz sim muito parte da minha hist. aqui na Aus principamente desse primeiro ano. Mas que é loucura olhar para tudo isso de novo e pensar "Como?" ah isso é. 

Spit to Manly costal walk foi a última vez que eu vi meus amigos. A. é esse de jaqueta preta e branca, lembrarm que eu falei dele lá no começo? A. e N. ainda estão aqui, mas não saimos mais, na verdade fizemos um churras em nov de 1 ano de aus, mas a N. não foi (vamos chegar nessa parte ainda). O L. não estava mais aqui. E o resto do povo que ainda estão aqui também não foram, por isso que eu digo que foi a última vez que os vi, por causa do sentimento. O churras foi bem estranho, foi de um ano mas já não era mais a mesma coisa. 

Segui a minha vida, já tinha renovado meu visto para Child Care mas por causa do mesmo eu tinha que fazer duas semanas de inglês, só para compensar as semanas de férias, coisas e exigência da imigração fazer o que. Tava fazendo inglês na SSBT, mesma escola que eu faço Child Care e sofrendo horrores por causa desse termino, foi quando terminamos que eu realized o quanto eu gostava dele e o quanto ele era importante para mim, não coseguia ficar um dia sem pensar nele, sem contar a noite que sonhava com ele direto, acordava com um vazio enorme, e só pensava em sair, e encontrar alguém para substituí-lo, (consegui? É claro que não). 
Meu Child Care começou e eu estava mega empolaga apesar de tudo, era uma nova fase e eu queria me dedicar muito, estava amando as aulas e o estágio apesar de serem mega puxado, requer muito do nosso tempo, hoje eu já estou mais acostumada com essa rotina haha. 
Entre várias recaídas que tivemos nesse meio tempo depois de termos decidido que seriamos só amigos, em agosto de 2017 mais ou menos C. me liga e diz que quer me ver e conversar, como eu ainda estava mega apaixonada por ele e não conseguia move on eu aceitei ouvir o que ele tinha para me dizer, ele falou que gostava muito de mim e que sentia falta da gente junto mas que não queria namorar, disse que queria date me (date é tipo sair mais sério, não ser só amigos mas também não era namoro) eu aceitei porque como disse, eu sentia muuuita falta dele, esse date foi legal, bom até que... depois de um tempo ele começou a ficar estranho de novo, quando mandava sms para mim todo dia no início ele começou a me responder friamente e sumir, eu comecei a achar estranho (ele nunca tinha feito isso antes) e pergutei o que estava acontecendo, ele então falou que achava que eu estava me envolvendo de novo e que estávamos caminhando para algo sério (de novo) e que não era isso que ele queria, e por isso queria terminar de novo, eu fiquei tipo oi? Para mim tava tudo bem, estávamos realmente dating só, e eu não via aquilo como sério mas acho que na real ele estava falando mais dele do que de mim. Eu então falei que se ele não queria estar comigo então que sumisse de vez, porque eu queria move on, e com ele na minha cola eu não estava conseguindo, que se ele não queria estar comigo tinha caras legais e sérios que queriam. Isso aconteceu mais ou menos em Setembro. Segui minha vida novamente, mega decepcionada e ainda mais abalada, todo aquele sentimento ruim tinha voltado, eu estava sofrendo de novo e com aquele vazio. Decidi voltar para a Igreja, ah esqueci de mencionar no meu primeiro mês aqui eu ia para a igreja na Hillsong, depois parei. Songa. 
Fui para a Igreja algumas vezes mas não sei, não tinha encontrado o que eu queria, que era um relacionamento íntimo com Deus e eu estava na busca disso. Tudo isso afetou, e muito, meu canal no YT, eu parei de gravar porque estava sem forças, estava me encontrando e me desencontrando ao mesmo tempo, e mais, a cada vídeo que eu postava eu perdia de 5 a 10 inscritos ao invés que ganhar como normalmente acontece. Isso também me desmotivou e muito. 
Apesar do que eu estava sentindo o verão estava chegando e isso me motivava a ir para a praia, eu precisava de vitamine sea e queria pegar um bronzeado :) Aquilo era meu escape para tudo isso e eu comecei a me ver mais positiva, mais em Deus apesar de não estar indo a Igreja e mais confiante.

Balmoral Beach, uma das minhas praias preferidas. 


Com minha aproximação com Deus eu comecei e me entregar a Ele de verdade, quando antes eu queria estar no controle de tudo, achar culpados para tudo (e principalmente ME culpando, e muito, sobre tudo que tinha acontecido nesse meio tempo de Aus) e pedir milhares de vezes para eu voltar com o C., eu resolvi me render e deixar nas mãos dEle, e soltei, larguei mão como diz o outro, falei:

"Deus eu entrego a minha vida nas suas mãos, faça o que deve ser feito para que eu chegue onde o Senhor quer que eu chegue". 

Seja com quem for e como for eu só quero ser feliz eu disse também que queria um sinal, sobre meu relacionamento passado, e que se fosse para a gente ficar junto que ele pedisse para voltar, mas que eu só voltaria se ele dissesse que me AMAVA, mas que se não fosse que eu parasse de sofrer por ele e que esquecesse ele de uma vez por todas porque eu não aguentava mais a dor que sentia e por tanto tempo. Eu lembro de estar conversando com Deus voltando para a casa da aula na sexta feira sobre isso tudo. 
Quando foi domingo C. queria falar comigo de novo, não tínhamos falado mais desde a úlima ligação dele de quando ele terminou nosso dating.

Pausa para: Esqueci de mencionar que no sábado eu havia conhecido T. um Ozzie mega engraçado, maduro mas com aquele lado criança e lindo. Eu gostei de sair com ele mas ainda sem conseguir parar de pensar em C.

Cont. Eu disse que não queria falar com ele e que ele tinha deixado bem claro sobre a opinião dele e que não havia mais nada para ser dito. Ele me ligou e insistiu como sempre e disse que me encontraria na segunda depois do meu trabalho, que ele estaria me esperando lá mesmo, eu disse que era para ele falar na hora que não precisaria de tudo isso (eu relamente não queria vê-lo), ele disse que era muito importante para ser dito por ligação. Ok, na segunda feira eu sai do trabalho e lá estava ele, sentando me esperando, ele me levou para um parque lá perto, sentamos em um banco e ele começou a falar. Disse coisas lindas sobre nós e sobre o quanto sentia falta da gente, disse que queria ser a pessoa que me mostraria a Aus, como ele havia prometido do começo, queria me levar para jantar e restaurantes diferentes e disse que queria que eu fosse a primeira pessoa a subir na garupa da moto dele quando ele tivesse a lincença definitiva para isso, mas o que me fez voltar mesmo foi ele dizer: "E depois de todo esse tempo eu percebi que ainda TE AMO" lembram do sinal que eu havia pedido para Deus? Foi então que eu disse sim, eu disse que voltaria e que daria uma segunda chance para nós, mas antes eu perguntei "você tem certeza de que é isso que você quer?" Ele disse: "Sim, tenho certeza absoluta". Ele me deu flores e chocolate e depois me levou para jantar, segurou minha mão (coisa que ele nunca fazia mesmo sabendo que era um gesto importante para mim). Eu me lembro que eu estava alegre, e esperançosa, sentia que aquele era o sinal que eu havia pedido a Deus.  Então dia 22 de Outubro de 2017 C. e eu estávamos oficialmente namorando.

Em Nov. de 2017 eu troquei de quarto, ainda estava na mesma casa que eu mudei pela primeira vez quando cheguei aqui na Aus mas mudei de quarto, para um maior, melhor e com o mesmo preço. Eu estava um pouco apreesiva por todas a memórias que eu tive no meu primeiro quarto (não pensem besteira), eu já estava acostumada, e quando falo de memórias falo sobre minha chegada na Aus, moving in com a T. e nossas conversas até dormir, conselhos, coisas engraçadas, ou então quando oferecemos  o A. e o K. um lugar para ficar porque eles estávam sem casa, ou quando recebiamos nossos amigos para irmos na Jacuzzi. Enfim, bons tempos.

Fizemos o churras de um ano de Aus na metade de Novembro, quem compareceu mesmo foi A. J. K. R. e Eu, dos pelo menos 15 que estabam sempre juntos lá no começo quando chegamos, 5  actually compareceram, uns porque já estavam de volta no Brasil e outros simplesmente porque não quiseram.

D. era minha roommate na época, hoje não moramos mais juntas mas a amizade continua firme e forte, chamei ela para ir no churras e comemorar meu 1 ano de Aus. R. não está na foto porque quando tiramos ele estava rabalhando mas depois ele chegou :) Devo confessar que tenho maior saudade desses churras especialmente por ser com eles. 

Tudo estava bem, trabalho, relacionamento, saúde, etc. but grana. Toda minha estadia aqui na Aus desde o inicio até esse um ano e meio aqui foi bem complicadinha when it comes to money, eu sempre consegui pagar todas minhas contas mas tudo sempre muito aperdado, toda vez que eu tinha que pagar a escola eu ficava com 1 ou 2 dólares na minha conta e tinha que começar a juntar tudo de novo do zero para então poder pagar a próxima parcela. Eu conseguia sempre juntar a grana mas isso com muito esforço trabalhando nas horas vagas (qndo não tinha aula ou estágio, porque esses dois ocupavam muito meu tempo, e o estágio não era remunerado). Eu estava estudando 2x na semana o dia todo, trabalhando 12h na semana e  fazendo 24h por semana de estágio. Kewl huh? só que não.
Ok, essa fase também passou mas eu vou chegar lá ainda.

Começo de Dezembro eu saí de Sydney pela primeira vez indo para Jeviz Bay, é uma praia linda e conhecida como a praia com a areia mais branca do mundo ou da Australia? A praia é linda mas no dia em que fomos o tempo estava bem ruinzinho e acabou que choveu o dia inteiro, mas foi divertido mesmo assim, I had a blast. O N. chamou a gente e pagou tudo pois era aniver dele e ele queria comemorar com uma viagem e com pessoas especiais. Eu fiz um clipezinho dsse dia e vou colocar aqui para vcs terem uma ideia.
Eu em Jerviz Bay. A areia não parece tão branca porque estava molhada, quero em breve voltar pra lá mas em um dia de sol. #oremos. 

No Natal a gente celebrou todos daqui da casa no dia 24 de dezembro a noite com uma janta mega gostosa, convidamos amigos, juntamos uma grana de cada um e compramos a comida, todos gostaram e sairam daqui satisfeitos, thank God. Foi a primeira vez que eu organizei algo assim e eu me amarrei estar envolvida, fiz o jantar com a ajuda de um amigo nosso que conheci por meio da namorada de um flatmate meu.
Mesmo com pouco no bolso eu comprei uns presentinhos simples como lembrancinhas para cada flatmate meu e coloquei na sala para que eles encontrassem no dia seguinte com uma mensagem de Merry Christmas pois queria fazer daquele Natal um Natal tão especial para eles quanto foi o meu primeiro Natal aqui. Acho que consegui.
Dia 26 eu passei o Natal com o C. e a família dele de novo, eles acabaram fazendo o Natal no dia 26 porque dia 25 alguns estariam trabalhando então eles acharam melhor fazer todos juntos no dia 26 mesmo. Foi mais uma vez um Natal muito gostoso, estar com a família de C. sempre me fez bem, eles são mega kind e engraçados e sempre me tratam super bem. Ganhei presentinhos e postei tudo isso lá no meu Instagram como forma de Stories, se você me acompanha lá deve lembrar.


Não lembro muito bem o que eu fiz entre Natal e Ano novo acho que um dia no dia 28 mais especificamente fui Stand Up Paddle em Balmoral com o C. e amigos dele, não tenho nenhum registro desse dia, mas foi um dia muito gostoso.

Ano novo foi celebrado em uma House Party com os amigos de C. eu não queria muito ir mas como virada de ano para 2017 ele stuck with me, porque eu não fazer isso por ele na virada de 2018. Ficamos em Cremorne na casa de um dos amigos dele, foi legal, tinha muita gente, o apto era pequeno para o tanto de gente que tinha lá, galera bebendo horrores e usando droga como se fosse a coisa mais normal e mais cool a se fazer, eu não curto nada estar em ambientes assim, não me identifico nem um pouco e para ser bem sincera acho algo totalmente not cool, anyways não estou aqui apra julgar ninguém, eles sempre foram legais comigo, nunca me fizeram me sentir mal por não usar, o fazeram pouco de mim por isso, coisa que pessoas muito próximas que eu cosidero(ava) amigos mesmo fazem, e sinceramente tenho orgulho de nunca ter colocado uma droga ou um cigarro na boca ou qualquer coisa do tipo, e pretendo continuar assim, eu gosto de ser assim e me sinto muito bem assim. 00:00 fomos para um hill pois ali perto de onde estávamos se andassemos um pouco mais para frente na rua dava para ver a queima de fogos da Opera e da Harbour Bridge, como sempre foi lindo mas nada como ver bem de pertinho. Eu me diverti bastante apesar de alguns apesares os quais citei anteriormente. Eu também não tenho registro desse dia :(

Janeiro volta às aulas menos ao trabalho, estava difícil pois eram férias escolares, a grana que eu tirava era com evento, um trabalho de fim de semana que eles me chamavam só de vez em quando, foi então que eu resolvi mandar uns CVs para ver no que dava, deu que uma agência de educação me chamou para uma entrevista e eu passei, comecei a trabalhar para eles com bastante frequencia fechando minhas 20h semanais e como eles pagam bem estava dando boa, fiz uma boa grana e dessa vez consegui pagar a escola tranquilamente e ainda sobrou um pouco mais do que 1 ou 2 dólares no banco e isso me deixou bem feliz. Em fevereiro compro a passagem para voltar para o Brasil visitar minha família, um ano e meio depois eu estaria abraçando eles novamente, mal podia esperar.

Meu trabalho indo bem, mas meu relacionamento com o C. já nem tanto. As mesmas histórias de sempre, sempre uma desculpa para comportamentos de má fé e a gente foi esfriando de novo, eu já não tinha mais tanta certeza dele, eu estava bem exausta por vários motivos e sabia que estava na hora de dar um basta, mas eu estava com medo de sofrer de novo como sofri da outra vez. 11 de Abril foi então o dia que eu sabia que ele iria terminar e eu estava até feliz por isso de certa maneira, ele queria me ver e disse que precisava conversar eu mandei a real no tel disse que se fosse para terminar eu preferia que ele terminasse naquela mesma hora, não precisávamos "perder tempo" indo nos encontrar só para dizer que acabou. Eu entendo ele querer me ver e tudo mais para terminar mas seriously, eu não estava com saco para tudo aquilo. Então terminamos por telefone mesmo e foi o maior alívio, era como se eu tivesse tirado um peso das minhas costas, gente como eu estava feliz. Não sofri, não chorei, estava prontíssima para seguir em frente.

Decidida a focar na minha carreira, estudos, no meu relacionamento com Deus e em achar a pessoa certa, remaining 100% single till then, as não ficar com ninguém só porque ou por carência e deixar-se levar, eu estou me sentindo melhor do que nunca! Não lembrava que ser single era tão bom. Na verdade acho que minha vida inteira não literalmente porque eu já fui criança eu achava que ter alguém ao meu lado como um namorado por exemplo era sinônimo de felicidade , acho que eu queria me sentir amada, mas hoje como uma pessoa madura e mulher dona do meu próprio nariz tenho certeza de que não é assim que funcionam as coisas, eu me sinto amada, eu me amo, estou feliz comigo mesma e isso me basta. Dar-se o direito de se conhecer na "solidão" e ainda assim ser feliz e completa é o que vai te trazer um relacionamento saudável e feliz, não o contrário. E é isso que eu busco em um parceiro, e só quero se for assim, se não melhor ficar como está já que estou muito bem assim.

Me aproximei muito mais de Deus nesse mês de Abril do que eu já era próxima, e a cada dia me sentia mais e mais próxima dEle, sentia Ele comigo, sentia o amor dEle por mim e isso me fez amá-lo mais e mais e querer cada dia ser mais e mais íntima do Senhor. Queria poder descrever aqui como eu me sinto sabendo que tenho Deus comigo, sabendo que Ele tem planos lindos para a minha vida dos quais eu me vejo mais perto a cada dia e a cada luta nossa, juntos, para ser e viver o propósito de dEle na minha vida. Eu só sei que se todo mundo soubesse do que Deus é capaz de fazer por nós, começando pelo amor que Ele sente por nós, o mundo seria um lugar muito melhor. Sem contar que tem muito mais né mas eu sei que só sentindo e vivendo tudo isso para entender. Hoje posso dizer que tenho um relacionamento íntimo com Ele e coisa melhor não há, believe me.

Nesse meio tempo eu conheci pessoas, fiz novas amizades, me aproximei ainda mais dos meus flatmates, churrasco aqui em casa rolava quase todo dia, a casa sempre cheia não que eu ache isso bom mas nessa época tudo isso foi muito bom e também não durou por taaaaanto tempo, foi num período gostoso, não deu tempo de cansar ou enjoar então acho que por isso que faz falta. O pessoal na casa estava bem unido, a energia estava realmente boa. Foi nessa época que a D. lembra que eu comentei lá no começo?  foi viajar e acabou saindo daqui, entrou então a G. ficamos super próximas, e mais uma grande amizade nascia.

Maio chega e eu tenho somente um mês até a minha visita ao Brasil, tinha que fazer o dinheiro para pagar a escola em 2 meses (Abril, e Maio) já que no mês das férias eu não trabalharia e sim estaria com minha família, até então eu achava isso impossível com a correira que a minha vida era, lembrar né? escola, estágio não remunerado etc. Trabalhei 3 mêses em 2, e graças a o meu bom Deus deu tudo certo. 28 de Maio e eu tinha a grana certinha para a escola que deveria pagar em Julho, mais duas semanas de aluguel que era o que eu precisava até eu voltar para o Brasil 11 de Junho e ainda mais um pouquinho para comprar algumas lembrancinhas da Aus para levar para meus familiares e amigos. Tudo ocorreu bem, um ano e meio de Austrália e meu Aniversário eu comemorava junto da minha família no Brasil, quer presente melhor do que isso?!

Esse é o resumão, resumão mesmo, do que eu vivi em um ano e meio de Austrália. Acho que ta postável, ninguém mesmo lê isso aqui além de mim, então tudo bem.

Tchau Fer.
Até o futuro, quando você ler isso aqui novamente.

;* s2







0 comentários: