De Repente 30

Parece que estou em um consultório de oftalmologia

09:27:00 Fernanda Gumz 0 Comments

Sabe quando temos problemas de visão e então vamos ao oftalmologista, ou para consultar por rotina ou para ver se precisamos óculos? Então, em um momento quando ele vê que precisamos realmente usar os ditos cujos par de óculos eles usam uma maquina e ficam perguntando: "Esse ou esse?", "Aquele ou este?", "Esta opção ou a anterior?" E aí temos que dizer qual a melhor opção. Pois bem, é assim que eu me sinto agora...



Então, eu tenho duas ideias do que fazer da minha vida. Uma delas é abrir meu próprio negócio, investir mesmo e me jogar de cabeça, para isso precisaria de um investidor é claro, não dá para começar nada sem "bufunfa"... A segunda é um novo intercâmbio, vazar do Brasil de novo, passar mais um tempo fora, dessa vez um tempo mais longo do que antes e deixar tudo pra trás, (de novo) só que dessa vez seria mais difícil, porque não iria ser Au Pair de novo, ia para dar a cara a tapa mesmo, trabalhar hard e pagar minhas contas sozinha, estudar também é claro, além de ir para um país mais longe do que os EUA. As duas coisas terão perdas e ganhos, e aí que entra o conflito. Qual escolher?

Opção 1:
Bom se eu abrir meu próprio negócio teria que gastar uma grana bem alta nisso, faria do meu jeito, se não for para ser do meu jeito nem quero começar, porque precisa ser como eu quero e só assim dará certo, porque terá a minha cara, meu jeito, meus valores etc. Aí já entra um conflito, din din da onde? Depois, com a crise que estamos ficaria mais difícil, mas não impossível, porque eu confio no meu taco... Abriria aqui na minha cidade mesmo, tenho suporte familiar aqui, porém já me prenderia a uma cidade só, me mudar? nem pensar! E isso me aflige de alguma forma, porque não sei se quero ficar aqui, na verdade não sei onde quero morar, ou fazer a minha vida aqui. Eu gosto da cidade, então porque não? Porque penso no Rod, depois que ele formar, falta "só" um ano e meio, então não valeria a pena investir e ter que sair da cidade depois disso. Mais uma vez colocando os outros a frente de mim, espero mudar isso logo. Vamos Fernanda pensa em você! Um investimento a longo prazo, me daria estabilidade depois de certo tempo. Continuaria minha pós, me especializaria cada vez mais na minha profissão, faria mais e mais cursos, faria vídeos falando da minha experiência etc... Mas como já disse, algo a longo prazo, provavelmente não conquistaria tudo em um piscar de olhos, por isso que se eu investir nisso tenho que ficar na cidade para fazer valer a pena o dinheiro gasto em cima de tudo isso. Ah e sempre tem uma chance de acabar não dando certo... 

Opção 2:
Viagem, mas de novo? Intercâmbio de novo? Deixar minha família de novo? Em troca de que?
Pois vamos lá. Mais um intercâmbio me traria mais experiência (porque sempre trás). Sairia do Brasil agora, investiria em estudos novamente, só que dessa vez também sairia bem mais caro que o Au Pair, pelo menos 3x mais somando o valor todo gasto com o programa de Au Pair. Não terei a vida boa que tenho aqui, mas isso não faz mal, muito pelo contrário me faz crescer. Deixaria o Rod, consequentemente ficaria solteira, não sei se estou afim de largar um namoro de 4 anos por algo que eu não tenho certeza se vai me render frutos e quando digo isso é se vai me trazer um futuro melhor do que se eu ficar. Não sei também se ficaria para sempre no país de destino, ou ficaria dois anos e voltaria, outra pergunta que não quer calar. Ficar para sempre também me assusta, não quero deixar minha família, (me julguem) mas para mim, apesar de todos os perrengues, minha família é muito importante e penso muito neles quando penso no meu futuro, casando, tendo filhos, aniversários etc, viver a vida toda longe deles nesses momentos seria muito difícil para mim. E o país que eu penso em ir é muito longe daqui, não sei se eu teria como ficar vindo visitar eles de tempo em tempos. Minha mãe não entra em avião, piorou! Tenho muita vontade de conhecer esse país, muita mesmo, é um grande sonho meu, mas como eu disse para ir para lá gastaria uma boa grana, e ficar lá só seis meses que fosse não valeria a pena, no mínimo 2 anos e voltando com pelo menos o que eu gastei para ir de dinheiro mais estudos na bagagem e muito conhecimento. Tipo voltar para arrasar mesmo (rs). A dúvida é: seria isso possível. Sempre é né?! Além disso, faria muitos vídeos sobre minha nova vida, coisa que eu também amo, fazer vídeo e escrever no blog. Seria um investimento, quem sabe tornaria minha profissão não é mesmo? Tá aí mais uma possibilidade. 

Vocês perceberam o quanto de conflito eu coloco nos meus objetivos? Por isso que eu não saio do lugar, não façam isso com vocês, acho que não é bom pra gente... De qualquer forma eu vou escrevendo, vou pensando, e revendo, uma hora eu me decido, não é possível ficar nessa indecisão a vida toda. Lá vou eu me despedir, por hoje é só. 

You Might Also Like

0 comentários: